Este é um texto de discussão da Conexão Vidas Restauradas por Jesus, porém está aberto para todos que queiram ter uma noção sobre dons espirituais. Para a nossa conexão está sendo uma bênção e espero que também seja para você.

DONS ESPIRITUAIS – 1ª parte


DEFINIÇÃO


         Dom é a capacidade que o Espírito Santo concede aos servos de Deus, segundo a vontade e a graça de Deus, com o propósito do bem comum do corpo de Cristo. No Novo Testamento há três listas de dons: Romanos 12.6-8, 1 Coríntios 12.4-10 e Efésios 4.11.
         Em Romanos, Paulo enumera os dons da Graça (grego: charismata). Um dom espiritual é uma capacitação ou aptidão (Fp 2.13) concedida pelo Espírito Santo ao indivíduo, na congregação, para edificação do povo de Deus.
         Já em Coríntios, Paulo alista os dons extraordinários.
         Em Efésios vemos os dons de ministério, ou seja, líderes espirituais dotados de dons. Paulo declara que Cristo deu à Igreja esses dons com os seguintes propósitos: 1) para preparar o povo de Deus ao trabalho cristão (Ef. 4.12) e 2) para o crescimento e desenvolvimento espirituais do corpo de Cristo, segundo o plano de Deus (Ef. 4.13-16).


2- QUAIS SÃO OS DONS?


         Romanos 12:6-8 menciona os seguintes dons espirituais:


A) PROFECIA: é a mensagem de Deus anunciada por meio de um profeta a respeito da vida religiosa e moral do seu povo (2 Pe 1.20-21). As profecias tratam, às vezes, do futuro, mas geralmente se prendem às necessidades presentes das pessoas ou comunidades. Assim, os profetas denunciam o pecado, ensinam os caminhos corretos, consolam os corações e, eventualmente, anunciam eventos futuros (este dom só pode ser exercido a partir da ordem clara de Deus, a professia "não nasce no coração do homem";

B) MINISTRAR (MINISTÉRIO): é servir, é a disposição, capacidade e poder, dados por Deus, para alguém servir e prestar assistência prática aos membros e aos líderes da igreja, a fim de ajudá-los a cumprir suas responsabilidades para com Deus (At 6.2-3);

C) ENSINO: é a disposição, capacidade e poder dados por Deus para o crente examinar e estudar a Palavra de Deus, e de esclarecer, expor, defender e proclamar suas verdades, de tal maneira que outras pessoas cresçam em graça e em piedade (1 Co 2.10-16, 1 Tm 4.16, 1 Tm 6.3, 2 Tm 4.1-2);

D) EXORTAÇÃO: (grego: parakaleo) é a capacidade e poder dados por Deus, para o crente proclamar a Palavra de Deus de tal maneira que ela atinja o coração, a consciência e a vontade dos ouvintes, estimule a fé e produza a Cristo e uma separação mais completa do mundo. Portanto, é aconselhar, animar, encorajar. (At 11.23, At 14.22, At 15.30-32, At 16.40, 1 Co 14.3, 1 Ts 5.14-22, Hb 10.24-25);

E) CONTRIBUIÇÃO: é repartir, é a capacidade e poder, dados por Deus a quem tem recursos além das necessidades básicas da vida, para contribuir livremente com seus bens pessoais, para suprir necessidades da obra ou do povo de Deus (2 Co 8.1-8, Ef 4.28);

F) LIDERANÇA: é a capacidade e poder, dados por Deus para o obreiro pastorear, conduzir e administrar as várias atividades da igreja, visando ao bem espiritual de todos (Ef 4.11-12, 1 Tm3.1-7, Hb 13.7-17);

G) MISERICÓRDIA: é a capacidade e poder dados por Deus para o crente ajudar e consolar os necessitados ou aflitos ((Ef 2.4)


         I Coríntios 12 adiciona os seguintes:


H) PALAVRA DA SABEDORIA: é uma mensagem vocal sábia, enunciada mediante a operação sobrenatural do Espírito Santo. Pode também ser entendida como a capacidade de resolver problemas espirituais difíceis (At 6.10);

I) PALAVRA DO CONHECIMENTO: é uma mensagem vocal, inspirada pelo Espírito Santo, revelando conhecimento a respeito de pessoas, de circunstâncias, ou de verdades bíblicas. Para alguns teólogos a visão estaria relacionada a este dom (At 5.1-10);

J) FÉ: não se trata da fé para salvação, mas de uma fé sobrenatural especial, capacitando o crente a crer em Deus para a realização de coisas extraordinárias e milagrosas (a fé para a salvação também é um dom de Deus, embora de cunho individual (Ef 2:8,9 e Hb 12:2);

K) CURA: é concedido à igreja para a restauração da saúde, física, por meios divinos e sobrenaturais ( Mt 4.23-25, Mt 10.1, At 3.6-8, At 4.30). Os dons para curar não são concedidos a todos os membros do corpo de Cristo, todavia, todos eles podem e devem orar pelos enfermos (este dom é exercido por Deus através do homem, não tendo o homem nenhum domínio sobre ele);

L) OPERAÇÃO DE MILAGRES: é um fato ou acontecimento fora do comum, que Deus realiza para confirmar o seu poder, o seu amor e a sua mensagem. No Antigo Testamento estão registrados 67 milagres. O Novo Testamento mostra que Jesus realizou muitos milagres. Nos Evangelhos registram 36 destes milagres. Em Atos são mencionados 20 milagres (o homem não pode realizar milagres, mas Deus utiliza alguns dessa maneira. Portanto, este é outro dom sobre o qual o homem não tem domínio);

M) DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS: é uma dotação especial, dada pelo Espírito Santo, para o portador do dom discernir e julgar corretamente as profecias e distinguir se uma mensagem provém do Espírito Santo ou não;

N) VARIEDADE DE LÍNGUAS: é um dom que abrange o espírito do homem e o Espírito de Deus, que entrando em mútua comunhão, faculta ao crente a comunicação direta com Deus (este é um dom para edificação pessoal, se houver necessidade de a igreja ser edificada com ele, deve haver interpretação clara e simultânea).

O) INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS: é a capacidade concedida pelo Espírito Santo, para o portador deste dom compreender e transmitir o significado de uma mensagem dada em línguas (este dom acompanha, necessariamente o dom de línguas);

         Efésios 4 acrescenta:


P) APÓSTOLO: quer dizer “enviado”, isto é, aquele que é enviado para anunciar a mensagem de Deus. Entendemos que nos dias atuais não há mais apóstolos. Pois, os apóstolos no sentido bíblico viram diretamente o Senhor Jesus. Ninguém que não seja o próprio Cristo pode atribuir autoridade apostólica a outrem. Existiram apenas os 12 apóstolos escolhidos por Jesus, e posteriormente Paulo;

Q) PROFETA: é pessoa que vaticina, isto é, que anuncia a mensagem de Deus. No Antigo Testamento, os profetas não eram intérpretes, mas sim porta-vozes da mensagem divina (Jr 27.4). No Novo Testamento, o profeta falava baseado na revelação do Antigo Testamento e no testemunho dos apóstolos, edificando e fortalecendo assim a comunidade cristã (At 13.1, 1 Co 12.28-29, 1 Co 14.3). Em 1 Coríntios 14.3 vemos os três objetivos da profecia no N.T., que são: edificação, exortação e consolação;

R) EVANGELISTA: é o pregador que vai de lugar em lugar anunciando a boa-nova de Jesus Cristo (AT 21.8);

S) PASTOR E MESTRE: O ensino é parte do ministério pastoral, por isso aprendemos aqui que existe um dom de "Pastor e Mestre", não se tratando de dois dons distintos. Entendemos, portanto, que todo pastor é mestre, embora o contrário não seja verdade. Veja-se que existe o dom de ensino apenas, mas não o de pastor separado do dom de mestre.


Estas três listas básicas fornecem-nos dezenove dons espirituais distintos.  Uma coisa torna-se evidente de imediato – nenhuma dessas listas é completa.  Há dons mencionados em Efésios que também são mencionados em Romanos; e alguns dos dons mencionados em Romanos são mencionados em I Coríntios;  e alguns dos dons mencionados em I Coríntios são mencionados em Efésios. Ao que tudo indica, esses catálogos não projetam ser listas completas dos dons que Deus confere. E poderíamos concluir que, não sendo completa nenhuma dessas três listas em si mesmas, provavelmente todas elas juntas também não o são. A própria Bíblia confirma ser essa uma conclusão correta.  Há pelo menos outros quatro dons mencionados no NT:

T) CELIBATO: que é continência, abstinência sexual;

U) POBREZA VOLUNTÁRIA: que é o desprendimento material;

V) HOSPITALIDADE: é a alegria em receber pessoas;

W) MISSÕES: que é o amor dedicado a outras culturas.


Peter Wagner acrescenta ainda outros dois dons:


X) INTERCESSÃO: que é oração, súplica e louvor

Z) LIBERTAÇÃO: que é o ato de libertar uma pessoa de todos os poderes opressores.


Há autores que alistam ainda mais dons! Christian A. Schwarz apresenta uma lista com 30 dons, acrescentando aos supramencionados: Criatividade Artística, Habilidade Manual e Música.

É bom observar que os dons alistados por Wagner e Schwarz não são claramente tratados como dons pela bíblia e que, segundo Wine Grudem e outros mestres da teologia sistemática, nem toda potencialidade humana pode ser chamada de dom espiritual, embora reconheçamos que tais habilidades e talentos existem, são fruto das benevolências do Senhor e devem ser utilizadas em favor do Reino de Deus.


OBS.: Em DONS ESPIRITUAIS – 2ª Parte, aprenderemos quais são os passos para recebermos dons espirituais (sempre destacando que são dados pela vontade e soberania de Deus). Além, de como fazermos para detectarmos o dom que já recebemos do Senhor.

 



R. Luzia Simões Bartoline,100 - Aeroclube - João Pessoa - PB - CEP: 58036-630 - Fone: 3041-7471 - E-mail: cidadeviva@cidadeviva.org
Todos os direitos reservados - 2010© Cidade Viva - Cidade Criativa